Pr. Delson Campos

Pr. Delson Campos

Sede Estadual – PE pr.delson@pazevida.org.br

Pr. Wesley Santos

Pr. Wesley Santos

Sede Estadual – PR pr.weslleysantos@pazevida.org.br

Pr. Regino Barros

Pr. Regino Barros

Sede Estadual – BA   pr.reginobarros@pazevida.org.br

Pr. Luciano Alves

Pr. Luciano Alves

Sede Estadual – AM pr.luciano@pazevida.org.br

Pr. Carlos Pinheiro

Pr. Carlos Pinheiro

Sede Estadual – AL pr.carlospinheiro@pazevida.org.br

Pr. Fábio Henrique

Pr. Fábio Henrique

Sede Nacional em Portugal pr.fabiohenrique@pazevida.org.br

Pr. Joaquim Neto

Pr. Joaquim Neto

Sede Estadual – MG pr.joaquimneto@pazevida.org.br

Pr. Sandro Pinheiro

Pr. Sandro Pinheiro

Sede Distrital – DF   pr.sandropinheiro@pazevida.org.br

Pr. Márcio Silva

Pr. Márcio Silva

Sede Estadual - PI pr.marciodasilva@pazevida.org.br

Pr. Gilvan Gomes

Pr. Gilvan Gomes

Sede Estadual - SE pr.gilvamgomes@pazevida.org.br

Pr. Danyel Pagliarin

Pr. Danyel Pagliarin

Sede Estadual – RJ pr.danyelpagliarin@pazevida.org.br

Pr. Dionatan Freitas

Pr. Dionatan Freitas

Sede Estadual - GO pr.dionatanfreitas@pazevida.org.br

Pr. Raphael Batista

Pr. Raphael Batista

Sede Estadual – RS pr.raphaelbatista@pazevida.org.br

Pr. Crescio Rezende

Pr. Crescio Rezende

Sede Estadual - RN pr.crescio@pazevida.org.br

Pr. Leonardo Pinheiro

Pr. Leonardo Pinheiro

Sede Estadual – MA pr.leonardopinheiro@pazevida.org.br

Pr. Neilton Rocha

Pr. Neilton Rocha

Sede Internacional – SP   pr.neilton@pazevida.org.br  

Pr. William Alves

Pr. William Alves

Sede Estadual – PA pr.williamalves@pazevida.org.br

Pr. Emerson Stevanelli

Pr. Emerson Stevanelli

Sede Estadual – PB pr.emerson@pazevida.org.br pr.emerson@pazevida.org.br

Pr. Reinaldo Rosário

Pr. Reinaldo Rosário

Sede Estadual – CE pr.reinaldorosario@pazevida.org.br

“VIVA ESPERANÇA”

“VIVA ESPERANÇA”

Zc 9:12: ”Voltai à fortaleza ó presos de esperança, também

hoje te anuncio que te recompensarei em dobro”.

PV 24:14:”Porque deveras terá uma recompensa,

não será malograda a tua esperança”.

 

 

A esperança é expectativa da alma humana, pois todo ser humano sonha com um mundo melhor. Ou, é a confiança no cumprimento das promessas: Ver Jesus (Sl 17:15; 1Co 13:12); e a Sua manifestação na segunda vinda (Cl 3:4), e estar com Jesus (1 Co 13:12): ver o lar eterno (Jo 14:3), daí porque a esperança anima (Tt 3:7); opera purificação (1Jo 3:3); e, é maravilhosa (Cl 1:27). O seu símbolo é a âncora (Hb 6:18-19).

Na Bíblia, a palavra “esperança” pode significar o ato de esperar (Rm 4.18; 1Co 9.10) quanto ao que se espera (Cl 1:5; 1Pe 1:3). A fonte de esperança do cristão é Deus, porque Ele é a viva esperança (Sl 39:7), e tem respaldo na firme segurança invisível do futuro (Rm 8:24-25; Hb 11:1,7). Daí porque, a esperança distingue o cristão do não cristão que não tem esperança (Ef 2:12; 1 Ts 4:13), uma vez que ela habita no cristão (1 Pe 3.15 e 1 Jo 3.3).

Todos desejam paz, mas somente há conflito! E diante disso, quem não tem esperança em Jesus Cristo vive em aflição. A Bíblia diz que: “Infelizes são os que não têm esperança” (Ef 2:12 e 1 Ts 4:13), porque é a segunda virtude mencionada em 1 Co 13:13 e se baseia na confiança em Deus. Rm 8:24: Porque em esperança fomos salvos. Ora a esperança que se vê não é esperança; porque o que alguém vê como o esperará?

A Bíblia explica em Ef 2.12: “Naquele tempo, estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel e estranhos às alianças das promessas; não tendo esperança e sem Deus no mundo”.

Se você acha que sua vida é miserável e vive dizendo como o salmista do Sl 88: 3, 6, 8 e 9: “Porque a minha alma está cheia de angústia, e a minha vida se aproxima da sepultura. Estou contado com aqueles que descem ao abismo; estou como homem sem forças. Livre entre os mortos, como os feridos de morte que jazem na sepultura, dos quais te não lembras mais, e estão cortados da tua mão. Puseste-me no abismo mais profundo, em trevas e nas profundezas. Sobre mim pesa o teu furor; tu me afligiste com todas as tuas ondas. Alongaste de mim os meus conhecidos, puseste-me em extrema abominação para com eles. Estou fechado, e não posso sair. A minha vista desmaia por causa da aflição. SENHOR, tenho clamado a ti todo o dia, tenho estendido para ti as minhas mãos.”

Veja  que a despeito da situação desesperadora do salmista, ele começa com: “Senhor Deus da minha salvação”. Aí estava a sua esperança: No Senhor! E nessa esperança ele encontrou forças. E assim, confirma o que diz a Palavra: “Mas, agora em Cristo Jesus, vós que antes estáveis longe, pelo sangue de Cristo chegastes perto” (Ef 2:12-13). Em 1Tm 1:1 lemos: “...Cristo Jesus, nossa esperança”, e Tito 1:2 diz: “... na esperança da vida eterna que o Deus que não pode mentir prometeu, antes dos tempos eternos”.

Então, todo ser humano que tem sua vida entregue a Jesus Cristo, já alcançou o alvo de sua esperança e por isso, sua vida presente e futura é sustentada por essa viva esperança. Pv 10:28 diz: A esperança do justo é alegria”; e Pv 14:12 acrescenta: “o justo até na sua morte tem esperança”. Cl 1:23: “Se é que permaneceis na fé, fundados e firmes, não vos deixando apartar da esperança do evangelho que ouvistes...”. “Ora, a esperança não confunde, porque o amor de Deus é derramado em nosso coração pelo Espírito Santo, que nos foi outorgado” (Rm 5:5).

A Palavra mostra claramente que Deus responde oração de servos firmados na esperança, veja exemplos: 1Rs 17:21: “Então se estendeu sobre o menino três vezes, e clamou ao SENHOR, e disse: O SENHOR meu Deus, rogo-te que a alma deste menino torne a entrar nele. Js 10:12: “Então Josué falou ao SENHOR, no dia em que o SENHOR deu os amorreus nas mãos dos filhos de Israel, e disse na presença dos israelitas: Sol, detém em Gibeom, e tu, lua, no vale de Ajalom.” Mt 8:16-17: E, chegada a tarde, trouxeram-lhe muitos endemoninhados, e Jesus com a sua palavra expulsou deles os espíritos, e curou todos os que estavam enfermos; Para que se cumprisse o que fora dito pelo profeta Isaías, que diz: Ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e levou as nossas doenças.” Assim, pela oração vemos renascer o poder da esperança.

 Para o cristão, a esperança não é ilusão, ao contrário é a certeza que coisas boas irão acontecer com base nas promessas contidas na Palavra de Deus, e que virão como resposta de oração. Assim, a vida só tem sentido enquanto vivida em amor, e esperança.  Sem acreditar no Deus da vida, esperançosos de que Ele caminha com os cristãos e os ilumina, e, sem procurar transformar essa esperança em prática concreta de amor ao próximo, a vida do cristão perde o sentido. A vida humana é marcada também por alegrias e sofrimentos. Mas ela é mais plena quanto maior a solidariedade, perdão e justiça. É nessa plenificação da vida que encontramos a sabedoria que está presente na vida bem vivida. Então podemos dizer sempre: “Lm 3:21: Quero trazer à memória o que me pode dar esperança”.

 

E então, vivemos em direção à vida, não em direção à morte. Portanto, a esperança é direito do cristão. É também propriedade nossa agora, por quê? Porque a esperança de vida eterna é marcada pela Cruz do Calvário e o Sepulcro vazio! Por isso o apóstolo Pedro diz: “Bendito o Deus e Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo que, segundo a sua misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança, mediante a ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos.” (1 Pe 1:3), incrédulos não tem esperança, conforme diz Ef 2:12: “Que naquele tempo estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel, e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança, e sem Deus no mundo. E, 1 Ts 4:13: “Não quero, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais, como os demais, que não têm esperança”.

Na esperança já fomos salvos. Ver o que se espera já não é esperar. Como se pode esperar o que já se vê? Mas, se esperamos o que não vemos, é na perseverança que o aguardamos (Rm 8.24-25). 

Mentes e corações sadios pressupõem: vida no altar, com oração e estudo constante da Palavra: O cristão deve amar a Palavra de Deus como sugere o Sl 119, no qual, por 17 vezes o salmista expressa seu grande amor pela Palavra, nos versículos: 24, 40, 47, 48, 72, 97, 103, 111, 113, 127, 129, 140, 143, 159, 162, 165, 168,  para que todos possam dizer como o Apóstolo João: “Amado, desejo que te vá bem em todas as coisas, e que tenhas saúde, assim como bem vai a tua alma” (3 Jo 2); a saúde mental vem da saúde espiritual: “Porque Deus não nos deu o espírito de temor, mas de fortaleza, e de amor, e de moderação” (1Tm 1:7).

O segredo da boa saúde é colocar a esperança em Deus, louvando-O de todo o coração e orando quando há problemas a serem solucionados, sob a direção do Parakletos que habita nos cristãos.

Assim, deve o cristão seguir o conselho do apóstolo João: “Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifestado o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos. E qualquer que nele tem esta esperança purifica-se a si mesmo, como também ele é puro” (1 João 3:2-3).

 Ap 1.3 diz: ”E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o seu Deus”.

E Deus preparou maravilhas para aqueles que amam ao Senhor Jesus Cristo, e os aguarda na eternidade. Isaías 64:4 diz: “Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu Deus além de Ti, que trabalha para aquele que n’Ele espera”. E é o próprio Deus que glorioso em Sua grandeza se inclina em direção ao homem e faz bem “aqueles que confiam e esperam n’Ele”!

Segundo a Wikipédia: Sören Kierkegaard foi um filósofo dinamarquês, teólogo, poeta, crítico social e autor religioso, amplamente considerado o primeiro filósofo existencialista que bem expressou isso numa poesia: “Mas um curto prazo e a batalha estará ganha, todo conflito terá se diluído em nada, então poderei deliciar-me em fontes de vida, e, para sempre, por todo sempre falar com Jesus.” Essa expectativa se concretizará nitidamente na volta de Jesus, pois o próprio Senhor o disse: “Porque o Filho do Homem há de vir na glória de seu Pai, com os seus anjos...” (Mt 16:27).

 

E a igreja será revelada juntamente com Jesus em sua Glória: “Quando Cristo, que é a nossa vida se manifestar, então vós também sereis manifestados, com ele em glória” (Cl 3:4). A Igreja de Jesus terá parte nessa glória: “Eu lhes tenho transmitido a glória que me tens dado...” (Jo 17:22). Também, temos em 1 Pe 1:3-4: “Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo que segundo a  Sua grande misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança, pela ressurreição de nosso Senhor Jesus Cristo dentre os mortos, para uma herança incorruptível, incontaminável e imarcescível, reservada para vós, que pelo poder de Deus sois guardados, mediante a fé, para a salvação que está preparada para se revelar no último tempo.“ E em Ef 2:6: E juntamente com Ele nos ressuscitou e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus”.

Portanto, esperança produz corações fortes: Ela anima (Tt 3:7) e opera a purificação (1 Jo 3:3). E é indescritivelmente maravilhosa: “é Cristo em vós, a esperança da glória” (Cl 1:27).

Sê forte e corajoso, e espera no Senhor (Sl 27:14).

Hebreus 7:19 fala da esperança superior pela qual nos achegamos a Deus.

Tito 2:13 “Aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do Grande Deus e Nosso Senhor Jesus Cristo”.

A Igreja de Cristo tem a “esperança superior” fundada na Nova Aliança (Hb 7:19), nela é oferecida a todos a salvação mediante a obra da Nova Aliança, realizada por Cristo como posteridade de Abraão (Gn 22:17-18 e Gl 3:16); e todas as famílias da Terra são abençoadas.

Entre as virtudes da fé e do amor, a esperança apoia na primeira e nutre-se na segunda. “E esta esperança superior é vivificada, iluminada e fortalecida pelo Espírito Santo (Rm 15:3, Gl 3:5; Ef 1:17), que é fonte permanente de segurança, conforto e alegria, que nos permite suportar com a perseverança fortalecida” (Rm 5:4; 2 Co 1:7). 1 Co 15:19: “Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens”. Assim, por termos a esperança superior, vivemos pela glória futura com Jesus Cristo. Então, três coisas são extremamente importantes:

 

1) “Guardemos firmes a confissão da esperança sem vacilar, pois, quem fez a promessa é fiel” (Hb 10:23). E a Palavra ainda exorta: No corpo da sua carne, pela morte, para perante ele vos apresentar santos, e irrepreensíveis, e inculpáveis, Se, na verdade, permanecerdes fundados e firmes na fé, e não vos moverdes da esperança do evangelho que tendes ouvido...”(Cl 1:22-23).

2) “E a si mesmo se purifique todo o que n’Ele tem essa esperança, assim como Ele é puro” (1 Jo 3:3). “Ora amados, visto que temos tais promessas, purifiquemo-nos de toda a imundícia da carne e do espírito, aperfeiçoando a santidade no temor de Deus” (2 Co 7:1).

Quem não crê em Jesus como único, suficiente, exclusivo e eterno salvador de suas vidas, não se purifica, e por isso, a fé não se manifesta para obter a viva esperança da vida eterna, pela salvação em Jesus Cristo e ser como Ele na eternidade. Daí, o conselho da Palavra de Deus no Salmo 119:116: Sustenta-me conforme a tua Palavra, para que viva, e não me deixes envergonhado da minha esperança”. Sl 39:8: E agora Senhor, o que posso esperar? Em Ti “se encontra a minha esperança”.

E isso todos os cristãos podem fazer na perseverança da fé e na força do Senhor, nos termos do Sl 146:5: Bem-aventurado aquele que tem o Deus de Jacó por seu auxílio, e cuja esperança está posta no SENHOR seu Deus”; para dizer como Davi: Sl 72:5: Ó minha alma, espera somente em Deus, porque d’Ele vem a minha esperança”.

Disse também o rei Davi no Sl 39:7: “Agora, pois, SENHOR, que espero eu? A minha esperança está em ti”; e o apóstolo Paulo exorta em Rm 15:13: “Ora o Deus de esperança vos encha de todo o gozo e paz em crença, para que abundeis em esperança pela virtude do Espírito Santo”. E Rm 12:12 arremata: “Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração”.

Por Valdely Cardoso Brito

 

A esperança é expectativa da alma humana, pois todo ser humano sonha com um mundo melhor. Ou, é a confiança no cumprimento das promessas: Ver Jesus (Sl 17:15; 1Co 13:12); e a Sua manifestação na segunda vinda (Cl 3:4), e estar com Jesus (1 Co 13:12): ver o lar eterno (Jo 14:3), daí porque a esperança anima (Tt 3:7); opera purificação (1Jo 3:3); e, é maravilhosa (Cl 1:27). O seu símbolo é a âncora (Hb 6:18-19).

Na Bíblia, a palavra “esperança” pode significar o ato de esperar (Rm 4.18; 1Co 9.10) quanto ao que se espera (Cl 1:5; 1Pe 1:3). A fonte de esperança do cristão é Deus, porque Ele é a viva esperança (Sl 39:7), e tem respaldo na firme segurança invisível do futuro (Rm 8:24-25; Hb 11:1,7). Daí porque, a esperança distingue o cristão do não cristão que não tem esperança (Ef 2:12; 1 Ts 4:13), uma vez que ela habita no cristão (1 Pe 3.15 e 1 Jo 3.3).

Todos desejam paz, mas somente há conflito! E diante disso, quem não tem esperança em Jesus Cristo vive em aflição. A Bíblia diz que: “Infelizes são os que não têm esperança” (Ef 2:12 e 1 Ts 4:13), porque é a segunda virtude mencionada em 1 Co 13:13 e se baseia na confiança em Deus. Rm 8:24: Porque em esperança fomos salvos. Ora a esperança que se vê não é esperança; porque o que alguém vê como o esperará?

A Bíblia explica em Ef 2.12: “Naquele tempo, estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel e estranhos às alianças das promessas; não tendo esperança e sem Deus no mundo”.

Se você acha que sua vida é miserável e vive dizendo como o salmista do Sl 88: 3, 6, 8 e 9: “Porque a minha alma está cheia de angústia, e a minha vida se aproxima da sepultura. Estou contado com aqueles que descem ao abismo; estou como homem sem forças. Livre entre os mortos, como os feridos de morte que jazem na sepultura, dos quais te não lembras mais, e estão cortados da tua mão. Puseste-me no abismo mais profundo, em trevas e nas profundezas. Sobre mim pesa o teu furor; tu me afligiste com todas as tuas ondas. Alongaste de mim os meus conhecidos, puseste-me em extrema abominação para com eles. Estou fechado, e não posso sair. A minha vista desmaia por causa da aflição. SENHOR, tenho clamado a ti todo o dia, tenho estendido para ti as minhas mãos.”

Veja  que a despeito da situação desesperadora do salmista, ele começa com: “Senhor Deus da minha salvação”. Aí estava a sua esperança: No Senhor! E nessa esperança ele encontrou forças. E assim, confirma o que diz a Palavra: “Mas, agora em Cristo Jesus, vós que antes estáveis longe, pelo sangue de Cristo chegastes perto” (Ef 2:12-13). Em 1Tm 1:1 lemos: “...Cristo Jesus, nossa esperança”, e Tito 1:2 diz: “... na esperança da vida eterna que o Deus que não pode mentir prometeu, antes dos tempos eternos”.

Então, todo ser humano que tem sua vida entregue a Jesus Cristo, já alcançou o alvo de sua esperança e por isso, sua vida presente e futura é sustentada por essa viva esperança. Pv 10:28 diz: A esperança do justo é alegria”; e Pv 14:12 acrescenta: “o justo até na sua morte tem esperança”. Cl 1:23: “Se é que permaneceis na fé, fundados e firmes, não vos deixando apartar da esperança do evangelho que ouvistes...”. “Ora, a esperança não confunde, porque o amor de Deus é derramado em nosso coração pelo Espírito Santo, que nos foi outorgado” (Rm 5:5).

A Palavra mostra claramente que Deus responde oração de servos firmados na esperança, veja exemplos: 1Rs 17:21: “Então se estendeu sobre o menino três vezes, e clamou ao SENHOR, e disse: O SENHOR meu Deus, rogo-te que a alma deste menino torne a entrar nele. Js 10:12: “Então Josué falou ao SENHOR, no dia em que o SENHOR deu os amorreus nas mãos dos filhos de Israel, e disse na presença dos israelitas: Sol, detém em Gibeom, e tu, lua, no vale de Ajalom.” Mt 8:16-17: E, chegada a tarde, trouxeram-lhe muitos endemoninhados, e Jesus com a sua palavra expulsou deles os espíritos, e curou todos os que estavam enfermos; Para que se cumprisse o que fora dito pelo profeta Isaías, que diz: Ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e levou as nossas doenças.” Assim, pela oração vemos renascer o poder da esperança.

Para o cristão, a esperança não é ilusão, ao contrário é a certeza que coisas boas irão acontecer com base nas promessas contidas na Palavra de Deus, e que virão como resposta de oração. Assim, a vida só tem sentido enquanto vivida em amor, e esperança.  Sem acreditar no Deus da vida, esperançosos de que Ele caminha com os cristãos e os ilumina, e, sem procurar transformar essa esperança em prática concreta de amor ao próximo, a vida do cristão perde o sentido. A vida humana é marcada também por alegrias e sofrimentos. Mas ela é mais plena quanto maior a solidariedade, perdão e justiça. É nessa plenificação da vida que encontramos a sabedoria que está presente na vida bem vivida. Então podemos dizer sempre: “Lm 3:21: Quero trazer à memória o que me pode dar esperança”.

 

E então, vivemos em direção à vida, não em direção à morte. Portanto, a esperança é direito do cristão. É também propriedade nossa agora, por quê? Porque a esperança de vida eterna é marcada pela Cruz do Calvário e o Sepulcro vazio! Por isso o apóstolo Pedro diz: “Bendito o Deus e Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo que, segundo a sua misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança, mediante a ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos.” (1 Pe 1:3), incrédulos não tem esperança, conforme diz Ef 2:12: “Que naquele tempo estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel, e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança, e sem Deus no mundo. E, 1 Ts 4:13: “Não quero, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais, como os demais, que não têm esperança”.

Na esperança já fomos salvos. Ver o que se espera já não é esperar. Como se pode esperar o que já se vê? Mas, se esperamos o que não vemos, é na perseverança que o aguardamos (Rm 8.24-25). 

Mentes e corações sadios pressupõem: vida no altar, com oração e estudo constante da Palavra: O cristão deve amar a Palavra de Deus como sugere o Sl 119, no qual, por 17 vezes o salmista expressa seu grande amor pela Palavra, nos versículos: 24, 40, 47, 48, 72, 97, 103, 111, 113, 127, 129, 140, 143, 159, 162, 165, 168,  para que todos possam dizer como o Apóstolo João: “Amado, desejo que te vá bem em todas as coisas, e que tenhas saúde, assim como bem vai a tua alma” (3 Jo 2); a saúde mental vem da saúde espiritual: “Porque Deus não nos deu o espírito de temor, mas de fortaleza, e de amor, e de moderação” (1Tm 1:7).

O segredo da boa saúde é colocar a esperança em Deus, louvando-O de todo o coração e orando quando há problemas a serem solucionados, sob a direção do Parakletos que habita nos cristãos.

Assim, deve o cristão seguir o conselho do apóstolo João: “Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifestado o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos. E qualquer que nele tem esta esperança purifica-se a si mesmo, como também ele é puro” (1 João 3:2-3).

Ap 1.3 diz: ”E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o seu Deus”.

E Deus preparou maravilhas para aqueles que amam ao Senhor Jesus Cristo, e os aguarda na eternidade. Isaías 64:4 diz: “Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu Deus além de Ti, que trabalha para aquele que n’Ele espera”. E é o próprio Deus que glorioso em Sua grandeza se inclina em direção ao homem e faz bem “aqueles que confiam e esperam n’Ele”!

Segundo a Wikipédia: Sören Kierkegaard foi um filósofo dinamarquês, teólogo, poeta, crítico social e autor religioso, amplamente considerado o primeiro filósofo existencialista que bem expressou isso numa poesia: “Mas um curto prazo e a batalha estará ganha, todo conflito terá se diluído em nada, então poderei deliciar-me em fontes de vida, e, para sempre, por todo sempre falar com Jesus.” Essa expectativa se concretizará nitidamente na volta de Jesus, pois o próprio Senhor o disse: “Porque o Filho do Homem há de vir na glória de seu Pai, com os seus anjos...” (Mt 16:27).

 

E a igreja será revelada juntamente com Jesus em sua Glória: “Quando Cristo, que é a nossa vida se manifestar, então vós também sereis manifestados, com ele em glória” (Cl 3:4). A Igreja de Jesus terá parte nessa glória: “Eu lhes tenho transmitido a glória que me tens dado...” (Jo 17:22). Também, temos em 1 Pe 1:3-4: “Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo que segundo a  Sua grande misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança, pela ressurreição de nosso Senhor Jesus Cristo dentre os mortos, para uma herança incorruptível, incontaminável e imarcescível, reservada para vós, que pelo poder de Deus sois guardados, mediante a fé, para a salvação que está preparada para se revelar no último tempo.“ E em Ef 2:6: E juntamente com Ele nos ressuscitou e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus”.

Portanto, esperança produz corações fortes: Ela anima (Tt 3:7) e opera a purificação (1 Jo 3:3). E é indescritivelmente maravilhosa: “é Cristo em vós, a esperança da glória” (Cl 1:27).

Sê forte e corajoso, e espera no Senhor (Sl 27:14).

Hebreus 7:19 fala da esperança superior pela qual nos achegamos a Deus.

Tito 2:13 “Aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do Grande Deus e Nosso Senhor Jesus Cristo”.

A Igreja de Cristo tem a “esperança superior” fundada na Nova Aliança (Hb 7:19), nela é oferecida a todos a salvação mediante a obra da Nova Aliança, realizada por Cristo como posteridade de Abraão (Gn 22:17-18 e Gl 3:16); e todas as famílias da Terra são abençoadas.

Entre as virtudes da fé e do amor, a esperança apoia na primeira e nutre-se na segunda. “E esta esperança superior é vivificada, iluminada e fortalecida pelo Espírito Santo (Rm 15:3, Gl 3:5; Ef 1:17), que é fonte permanente de segurança, conforto e alegria, que nos permite suportar com a perseverança fortalecida” (Rm 5:4; 2 Co 1:7). 1 Co 15:19: “Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens”. Assim, por termos a esperança superior, vivemos pela glória futura com Jesus Cristo. Então, três coisas são extremamente importantes:

 

1) “Guardemos firmes a confissão da esperança sem vacilar, pois, quem fez a promessa é fiel” (Hb 10:23). E a Palavra ainda exorta: No corpo da sua carne, pela morte, para perante ele vos apresentar santos, e irrepreensíveis, e inculpáveis, Se, na verdade, permanecerdes fundados e firmes na fé, e não vos moverdes da esperança do evangelho que tendes ouvido...”(Cl 1:22-23).

2) “E a si mesmo se purifique todo o que n’Ele tem essa esperança, assim como Ele é puro” (1 Jo 3:3). “Ora amados, visto que temos tais promessas, purifiquemo-nos de toda a imundícia da carne e do espírito, aperfeiçoando a santidade no temor de Deus” (2 Co 7:1).

Quem não crê em Jesus como único, suficiente, exclusivo e eterno salvador de suas vidas, não se purifica, e por isso, a fé não se manifesta para obter a viva esperança da vida eterna, pela salvação em Jesus Cristo e ser como Ele na eternidade. Daí, o conselho da Palavra de Deus no Salmo 119:116: Sustenta-me conforme a tua Palavra, para que viva, e não me deixes envergonhado da minha esperança”. Sl 39:8: E agora Senhor, o que posso esperar? Em Ti “se encontra a minha esperança”.

E isso todos os cristãos podem fazer na perseverança da fé e na força do Senhor, nos termos do Sl 146:5: Bem-aventurado aquele que tem o Deus de Jacó por seu auxílio, e cuja esperança está posta no SENHOR seu Deus”; para dizer como Davi: Sl 72:5: Ó minha alma, espera somente em Deus, porque d’Ele vem a minha esperança”.

Disse também o rei Davi no Sl 39:7: “Agora, pois, SENHOR, que espero eu? A minha esperança está em ti”; e o apóstolo Paulo exorta em Rm 15:13: “Ora o Deus de esperança vos encha de todo o gozo e paz em crença, para que abundeis em esperança pela virtude do Espírito Santo”. E Rm 12:12 arremata: “Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração”.

Por Valdely Cardoso Brito

 

bannerMemorial

AGUARDE NOVAS ATUALIZAÇÕES!